quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Dizimo é partilha


Com o dizimo, aprendemos a PARTILHAR com o próximo,especialmente com os menos favorecidos e marginalizados, parte do que temos.
Ao estender a mão a alguém, é a comunidade toda que o faz. A soma das diversas contribuições se mistura: tanto quem contribui com mais ou menos, igualmente participam do socorro aos necessitados.
Pela assistência e pela promoção, a comunidade identifica nos rostos sofredores de tantos irmãos e irmãs, o rosto próprio de Jesus.
O dizimista alegra-se ao partilhar, por meio da comunidade, o muito ou pouco que tem com aqueles de que mais necessitam.
Vinde, benditos de meu Pai, tomai posse do Reino que vos está preparado desde a criação do mundo,             porque tive fome e me destes de comer; tive sede e me destes de beber; era peregrino e me acolhestes; nu e me vestistes; enfermo e me visitastes; estava na prisão e viestes a mim (Mateus 25, 34-36)
Em que sentido podemos afirmar que o dizimo é PARTILHA?
Podemos afirmar que o dizimo é partilha, quando fazemos dele uma expressão de nossa comunhão com Deus e com a comunidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário