quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Santo Antonio Santana Galvão

Celebramos hoje, 25 de outubro o dia de 
Santo Antonio Santana Galvão.
Frei Galvão, Antonio de Sant'Ana Galvão nasceu em 1739 na cidade de Guaratinguetá, Estado de S.Paulo, Brasil, nesta casa, hoje restaurada e pertencente a  seus descendentes, e é também museu Frei Galvão.


Frei Galvão  foi batizado, fez sua primeira eucaristia e rezou sua primeira missa na Matriz, hoje Catedral de Santo Antônio, próxima da casa onde nasceu. Ainda em vida era considerado santo, graças às suas virtudes, dons sobrenaturais e caridade para com os carentes. 

Frei Galvão viveu em um ambiente familiar que era profundamente religioso. Seu pai, Antônio Galvão de França, Capitão-mor, pertencia às Ordens Terceiras de São Francisco e do Carmo, era conhecido pela sua particular generosidade. A mãe, Isabel Leite de Barros, teve o privilégio de ser mãe de onze filhos e morreu com apenas 38 anos de idade com fama de uma dama de grande bondade.
O pai, querendo dar uma formação humana e cultural segundo suas possibilidades econômicas, mandou o Servo de Deus com a idade de 13 anos para Belém (Bahia) a fim de estudar no Seminário dos Padres Jesuítas, onde já se encontrava seu irmão José. Permaneceu durante 10 meses com os Jesuítas, mas o pai, preocupado com o clima anti-jesuítico provocado pela atuação do Marquês de Pombal, aconselhou Antônio a viver com os Frades Franciscanos,no convento em Taubaté. 
Aos 21 anos, no dia 15 de abril de 1760, Antônio ingressou no noviciado do Convento de S. Boaventura, na Vila de Macacu, no Rio de Janeiro. Durante o noviciado distinguiu-se pela piedade e pela prática das virtudes, Aos 16 de abril de 1761, fez a profissão solene e o juramento, segundo o uso dos Franciscanos, de se empenhar na defesa da Imaculada Conceição de Nossa Senhora. Um ano depois da profissão religiosa, Frei Antônio foi admitido à ordenação sacerdotal, aos 11 de julho de 1762.
 O destino de Frei Galvão era São Paulo a quatrocentos quilômetros do Rio. Para lá se dirigiu o recém-ordenado padre, com pouco mais de 24 anos. Merece registro o que reportam os relatos da época: foi a pé! Aliás, sabe-se, com certeza, que fez este trajeto a pé pelo menos duas vezes durante sua vida. Era a forma que escolhia para ir evangelizando as populações ao longo do Rio Paraíba.

O mosteiro da Imaculada Conceição da Luz é um convento antigo, simples, mas muito bonito, de estilo arquitetônico colonial, seu arquiteto foi o próprio Frei Galvão. 
Foi fundado em 2 de fevereiro de 1774 por Frei Antonio de Sant'Anna Galvão e por Madre Helena do Espírito Santo. 

Origem das pílulas?

      Certo dia, Frei Galvão foi procurado por um senhor muito aflito, porque sua mulher estava em trabalho de parto e em perigo de perder a vida.
      Frei Galvão escreveu em três papelinhos o versículo do Ofício da Santíssima Virgem: Post partum Virgo Inviolata permansisti: Dei Genitrix intercede pro nobis (Depois do parto, ó Virgem, permaneceste intacta: Mãe de Deus, intercedei por nós).
      Deu-os ao homem, que por sua vez levou-os à esposa. A mulher ingeriu os papelinhos, que Frei Galvão enrolara como uma pílula, e a criança nasceu normalmente.      

Caso idêntico deu-se com um jovem que se estorcia com dores provocadas por cálculos visicais.
      Frei Galvão fez outras pílulas semelhantes e deu-as ao moço. Após ingerir os papelinhos, o jovem expeliu os cálculos e ficou curado.
      Esta foi a origem dos milagrosos papelinhos, que, desde então, foram muito procurados pelos devotos de Frei Galvão, e até hoje o Mosteiro fornece para pessoas que têm fé na intercessão de Servo de Deus.
A confecção das pílulas foi entregue
por Frei Galvão sómente à irmãs da
ordem da Imaculada Conceição.
A ordem da Imaculada é de vida comtemplativa, onde se vive o mistério de Cristo a partir da fé, oração constante e adoração ao Santíssimo Sacramento; da disponibilidade e do ocultamento silencioso. Além do sinal de separação do mundo, essencial à vida contemplativa, a clausura constitui uma opção de recolhimento, vivendo num despojamento e em amor a Cristo crucificado,
facilitando a ordem e a paz, a unidade
da pessoa ao encontro com Deus.
Frei Galvão não delegou a qualquer pessoa esse "sacramental“, mas sómente para as Irmãs de vida comtemplativa, porque mais
do que a simples confecção da pílula
está a vibração que a acompanha.
São pessoas purificadas pela força da oração no deserto de si mesmas e sintonização com Deus.

 Igreja de São José e Frei Galvão
No bairro Jardim do Vale. Local de visitas e orações. Data de 1998.
Guaratinguetá-SP
Primeira Igreja dedicada ao Santo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário