quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Mensagem de Dom Lucena sobre a renúncia do Papa Bento XVI

Neste dia 11 de fevereiro de 2013, o anúncio do Santo Padre, o Papa Bento XVI, sobre a sua renúncia ao Ministério Petrino como Bispo de Roma, no próximo dia 28, nos surpreendeu e nos revestiu de intensa manifestação de gratidão pelo seu rico pontificado. Em meu nome pessoal e da querida Diocese de Guarabira desejo manifestar amorosa proximidade a Sua Santidade que de forma santa, sábia, segura e prudente vem governando a barca de Pedro, durante estes quase oito anos de pontificado. A lucidez da sua inteligência e sua intimidade profunda com Deus, nosso Pai em Cristo pelo Espírito, neste Ano da Fé, impulsiona a Igreja e a remete para a fonte mais límpida de seu Mestre e Senhor.


A renúncia do Papa é prevista no cânon 332 § 2 do Código de Direito Canônico. Uma decisão livre e pública, como aconteceu nesta seguna-feira no Vaticano.

Na história da Igreja três Papas já renunciaram: Ponciano (28/09/235), Celestino V (1294) e Gregório XII (13/12/1924).

O próprio Papa Bento XVI disse em entrevista ao jornalista alemão Peter Seewald, em 2010, texto do livro «Luz do Mundo - O Papa, a Igreja e os Sinais dos Tempos», que poderia renunciar, se um dia chegasse à conclusão de que não tinha mais condições de governar a Igreja. O gesto de sua renúncia mostra a sua coerência e a certeza de que o Espírito Santo guia a Igreja e assiste o Papa.

Agradecemos ao Santo Padre pela forma fiel de conduzir a Igreja, pelo imenso bem que ele tem feito, os sacrifícios pelos quais tem passado, e garantimos-lhe nossas orações e filiais afetos na nova vida que, com todo direito, levará daqui para frente, totalmente dedicada à oração pela Igreja.

Destacamos o gesto de profunda humildade do Santo Padre ao tomar esta decisão, com a qual reconhece suas naturais dificuldades imposta pela idade.

A Igreja vai continuar sua caminhada e missão na terra, levando o Evangelho a todas as nações. A Jornada Mundial da Juventude (JMJ), marcada para julho deste ano, no Rio de Janeiro, acontecerá normalmente.  Portanto, convoco todos os diocesanos para entrarmos, desde já, em ritmo de fervorosa oração ao Espírito Santo, invocando a proteção de Maria, Mãe da Igreja, em vista do novo Conclave para a eleição de um novo Papa. A partir das 20h (20h: horário de Roma e 16h: horário do Brejo Paraibano) do dia 28 de fevereiro, a Igreja fica em estado de "Sé Vacante", tendo cessado o governo pastoral de Sua Santidade Bento XVI, e será eleito o novo Sucessor de Pedro, realizando a fiel Palavra de Cristo: “Eis que estarei convosco todos os dias até a consumação dos séculos!” (Mt.28,20). A todos minha bênção!


Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena
Bispo Diocesano de Guarabira

Nenhum comentário:

Postar um comentário